Aconchegava-se em meu colo
o silêncio
aquele silêncio
um regurgitar
o vômito avisado
deixar coisas perenes
o amor de horas marcadas, acertadas.
a cadeira inerte, desocupada
o sono resignado do filho
quitar as contas
o horário do fármaco
a estrutura prestes à implosão
e eu olhava
eu olhava
uma pausa
último cerrar de pálpebras.

antes que tudo desabe sobre mim.